O que preciso para saber se sou beneficiário de um seguro de vida?

Se você aí acredita que pode ser beneficiário de um seguro de vida, poderá ter certeza seguindo algumas dicas. Continue a leitura e entenda!

O que preciso para saber se sou beneficiário de um seguro de vida?

Receber, de surpresa, a notícia que você é um beneficiário de um seguro de vida, pode parecer “coisa de novela”, mas acontece. Quando uma pessoa contrata um seguro de vida, ela deve escolher quem serão os beneficiários, ou seja, aqueles que receberão a indenização em dinheiro após ela falecer.  Porém, pode ser que esse segurado se esqueça de avisar sobre quem indicou para receber o benefício. Resultado: muitos beneficiários se surpreendem ao receberem tal notícia. Assim, se você aí, acredita que pode ser beneficiário de um seguro de vida, poderá ter certeza seguindo algumas dicas. Continue a leitura e entenda!

A forma mais fácil de descobrir se você foi indicado como beneficiário é, com o contrato do seguro em mãos, entrar em contato com a seguradora e conferir essa informação. Porém, sabemos que você pode não ter acesso a esse documento, assim será necessário recorrer a outras alternativas.

De posse do número do CPF do segurado, você poderá buscar auxílio da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), órgão regulamentador dos seguros no Brasil. Junto à instituição é possível consultar, com o CPF da pessoa que possivelmente te indicou como beneficiário, se existe algum seguro registrado.

O que fazer quando não foram indicados beneficiários do seguro de vida?

Sim, a falta da indicação de beneficiários para os seguros de vida, também é comum. Diversos segurados esquecem de indicar beneficiários quando contratam um seguro de vida. A resolução desses casos é mais simples, metade da indenização é paga à esposa ou ao marido do segurado e, a outra metade, é destinada aos filhos.

Certo, mas, vamos levantar mais uma hipótese: se o segurado era solteiro, sem filhos, a indenização é direcionada a quem?

Nessa situação, o valor poderá ser pago para outros familiares, de acordo com o que está previsto no Código Civil. E, se ninguém procurar por tal valor, a lei estabelece que ele seja destinado para a União, ou seja, para o país.

Como escolher um beneficiário?

Não existem restrições ou regras para essa escolha. A orientação geral é buscar optar por familiares ou pessoas com as quais você estabelece uma relação mais próxima ou, que sejam seus dependentes. No geral, as pessoas costumam dividir entre o(a) companheiro(a) e os filhos, mas essa escolha não é obrigatória. Se ao longo de um período, você mudar de ideia, é possível ainda alterar essa indicação no contrato do seguro.

Como funciona o pagamento do seguro de vida ao beneficiário?

Diante da morte do segurado, o pagamento geralmente é realizado direcionando o valor da indenização para a conta do beneficiário, cerca de 30 dias após a apresentação de toda a documentação. Esse processo pode se diferenciar de seguradora para seguradora.

Quer saber mais a respeito? Pensou em contratar um seguro de vida? Conheça os seguros da RickNew. Entre em contato com um dos consultores da empresa.