O que é o sinistro de um seguro e como ele funciona?

O que é o sinistro de um seguro e como ele funciona

O que é o sinistro de um seguro e como ele funciona?

Se você está em busca de um seguro, com certeza, já se deparou com o termo sinistro. Porém, saberia dizer realmente a que ele se refere? A primeira vista pode parecer um termo comum nesse universo dos seguros, mas, pode acreditar, o seu significado ainda é motivo de dúvidas para muitas pessoas. Por isso, explicamos, nesse artigo, o que é o sinistro de um seguro e como ele funciona. Continue a leitura e acabe de vez com suas dúvidas.

O que é o sinistro de um seguro?

Quando você contrata um seguro é emitida uma apólice com informações sobre as coberturas que fazem parte do plano. Cada cobertura apresenta serviços para auxiliar o segurado caso alguma situação adversa aconteça. Estas situações são denominadas sinistros. Dessa forma, sinistro é definido como um acidente que causa danos ou prejuízos a um bem segurado e, por isso, o termo está presente na apólice do seguro. Em um seguro auto com cobertura para colisões, por exemplo, o sinistro representa uma batida de forma involuntária.

Vale ressaltar que caso ocorra algum evento adverso com o segurado que não se relaciona às coberturas estabelecidas na apólice do seu seguro, estes não são considerados sinistros. Nesse caso, os prejuízos não estarão cobertos pela seguradora. Exemplificando: vamos pensar no seguro auto novamente, se o carro for roubado e não houve a contratação da cobertura para roubo ou furto, o evento ocorrido (o roubo do veículo), não é considerado um sinistro, pois os prejuízos não estarão cobertos pelo seguro.

Como acionar a seguradora?

Diante de sinistros, o segurado deve manter a calma e acionar a seguradora, através dos canais de contato. Nessa comunicação é necessário compartilhar todas as informações sobre o evento. Depois da conversa, o segurado deverá formalizar o sinistro e a solicitação do apoio da seguradora, preenchendo o formulário e apresentando as documentações solicitadas. Os próximos passos ficam a cargo da empresa. Ela oferecerá toda a assistência como previsto na apólice do seguro. Em caso de indenização, o pagamento é realizado após o processo de comprovação do sinistro.

Como a seguradora avalia o sinistro?

Quando ocorre um sinistro, todas as informações do evento são analisadas pela seguradora, assim como os impactos no bem segurado. Em um seguro auto, por exemplo, existe a definição da perda parcial ou total. O critério para classificar um sinistro, nesse caso, funciona da seguinte forma: se o valor para o conserto for inferior a 75% do valor do veículo, é considerado perda parcial. Assim, a seguradora se responsabiliza pelo reparo do carro, ficando o segurado responsável pelo pagamento da franquia. Já, se o valor dos reparos for igual ou maior que 75% do valor do veículo, é caracterizado como perda total. Nesse caso, a seguradora arcará com o prejuízo integral do carro.

Atenção! Em situações como automóveis segurados que são roubados ou furtados e não são localizados, a seguradora paga a indenização ao segurado integralmente. Por outro lado, se o veículo foi roubado e, antes do segurado receber a indenização, o carro é localizado com danos, retornamos à análise do automóvel. Verificando se o valor do conserto atinge ou não 75% do valor do veículo.

Importante! Geralmente, as seguradoras estabelecem parcerias com empresas prestadoras de serviços. Muitas ofertam oficinas e fornecedores credenciados para atendimento aos carros, o que agiliza o auxílio aos segurados em perdas parciais. Essas parcerias podem resultar ainda em descontos.

E aí, compreendeu um pouco mais sobre o termo sinistro, como ele funciona e como é classificado? Então que tal encontrar o seguro ideal para suas necessidades e desejos? Entre em contato com um dos consultores da RickNew. A empresa oferta uma consultoria personalizada para auxiliar você a encontrar a melhor opção de seguro.